Brincando com o Prana – Curso para crianças entre 6 e 12 anos (Rio de Janeiro, RJ)

Brincando com o Prana

Curso para crianças entre 6 e 12 anos


Conecta as crianças com o maravilhoso mundo da energia através de um jogo alegre e divertido.


Data: 15 de maio de 2010 de 13:00h às 18:00h

Local: Av. das Américas, 8505 s. 226 – Barra da Tijuca- RJ.

Preço: R$ 80,00

Informaçoes/Inscrições: alicedomingues@gmail.com
Maiores detalhes: www.brincandocomprana.com

Aparelho de tecnologia brasileira reduz o consumo de gás em até 30%

O ECONOGÁS é um aparelho que em princípio se parece com um regitro de botijão com o marcador de nível de gás. Mas por trás da simples peça, ele posui uma tecnologia tstaad pela Universidade Federal de Maringá. Trata-se de uma válvula exclusiva, dimensionada para controlar a vazão do gás, centralizar o fluxo e manter a pressão no botijão.

Com isso, o aparelho proporciona uma maior estabilidade da chama devido ao fluxo de gás uniforme. Após a instalação do ECONOGÁS seu equipamento produzirá uma chama de cor azulada, a qual otimiza a produção de calor e reduzirá a emissão de chama de cor amarela, eliminando desperdício de gás.

Desse modo, o ECONOGÁS não impede a passagem do gás, mas elimina o desperdício por queima excessiva que não produz calor. O fogão se torna então mais eficiente com um consumo menor de gás.

REDUÇÃO DA EMISSÃO DE CO2

Cada botijão de 13 Kg de Gás GLP (Gás de Cozinha) produz 40 Kg de CO2, o que é nocivo para o ser humano e contribui para a formação do Efeito Estufa.

Presumindo que cada família ou residência consuma, em média, 1 (um) botijão de 13 Kg de Gás GLP por mês, durante um ano teríamos a emissão de 480 kg de CO2, ou seja, quase meia tonelada de gás nocivo ao Planeta.

Para a compensação dessa emissão do CO2 seria necessário o plantio de 3 (três) árvores ao ano por família, pois a quantidade de carbono capturada pelas árvores é, em média, de 1 ton para cada 6 árvores plantadas*.

*fonte: http://www.ibflorestas.org.br

O ECONOGÁS pode gerar uma economia de até 30% (trinta por cento) no consumo de gás e, desta forma reduzir proporcionalmente a emissão de CO2.

Adquirindo o ECONOGÁS você estará economizando seu dinheiro, colaborando para a diminuição do Efeito Estufa e proporcionando desenvolvimento sustentável, com responsabilidade social e ambiental.

Saiba mais sobre o produto em:

http://www.idebras.com.br/?see=entrada&op=detalhes_produto&codigo=42

“COLABORE PARA O FUTURO DO PLANETA”.

“GÁS É ENERGIA. ECONOMIZE!”

Índios não querem a Usina de Belomonte – E você também tem fortes otivos para não querer

Por Cacique Bet Kamati Kayapó, Cacique Raoni Kayapó Yakareti Juruna
20/04/2010

Nós, indígenas do Xingu, estamos aqui brigando pelo nosso povo, pelas nossas terras, mas lutamos também pelo futuro do mundo

O presidente Lula disse na semana passada que ele se preocupa com os índios e com a Amazônia, e que não quer ONGs internacionais falando contra Belo Monte. Nós não somos ONGs internacionais.
Nós, 62 lideranças indígenas das aldeias Bacajá, Mrotidjam, Kararaô, Terra-Wanga, Boa Vista Km 17, Tukamã, Kapoto, Moikarako, Aykre, Kiketrum, Potikro, Tukaia, Mentutire, Omekrankum, Cakamkubem e Pokaimone, já sofremos muitas invasões e ameaças. Quando os portugueses chegaram ao Brasil, nós índios já estávamos aqui e muitos morreram e perderam enormes territórios, perdemos muitos dos direitos que tínhamos, muitos perderam parte de suas culturas e outros povos sumiram completamente. Nosso açougue é o mato, nosso mercado é o rio. Não queremos mais que mexam nos rios do Xingu e nem ameacem mais nossas aldeias e nossas crianças, que vão crescer com nossa cultura.
Não aceitamos a hidrelétrica de Belo Monte porque entendemos que a usina só vai trazer mais destruição para nossa região. Não estamos pensando só no local onde querem construir a barragem, mas em toda a destruição que a barragem pode trazer no futuro: mais empresas, mais fazendas, mais invasões de terra, mais conflitos e mais barragem depois. Do jeito que o homem branco está fazendo, tudo será destruído muito rápido. Nós perguntamos: o que mais o governo quer? Pra que mais energia com tanta destruição?
Já fizemos muitas reuniões e grandes encontros contra Belo Monte, como em 1989 e 2008 em Altamira-PA, e em 2009 na Aldeia Piaraçu, nas quais muitas das lideranças daqui estiveram presentes. Já falamos pessoalmente para o presidente Lula que não queremos essa barragem, e ele nos prometeu que essa usina não seria enfiada goela abaixo. Já falamos também com a Eletronorte e Eletrobrás, com a Funai e com o Ibama.

Já alertamos o governo que se essa barragem acontecer, vai ter guerra. O Governo não entendeu nosso recado e desafiou os povos indígenas de novo, falando que vai construir a barragem de qualquer jeito. Quando o presidente Lula fala isso, mostra que pouco está se importando com o que os povos indígenas falam, e que não conhece os nossos direitos. Um exemplo dessa falta de respeito é marcar o leilão de Belo Monte na semana dos povos indígenas.

Por isso nós, povos indígenas da região do Xingu, convidamos de novo o James Cameron e sua equipe, representantes do Movimento Xingu Vivo para Sempre (como o movimento de mulheres, ISA e CIMI, Amazon Watch e outras organizações). Queremos que nos ajudem a levar o nosso recado para o mundo inteiro e para os brasileiros, que ainda não conhecem e que não sabem o que está acontecendo no Xingu. Fizemos esse convite porque vemos que tem gente de muitos lugares do Brasil e estrangeiros que querem ajudar a proteger os povos indígenas e os territórios de nossos povos. Essas pessoas são muito bem-vindas entre nós.

Nós estamos aqui brigando pelo nosso povo, pelas nossas terras, pelas nossas florestas, pelos nossos rios, pelos nossos filhos e em honra aos nossos antepassados. Lutamos também pelo futuro do mundo, pois sabemos que essas florestas trazem benefícios não só para os índios, mas para o povo do Brasil e do mundo inteiro. Sabemos também que sem essas florestas, muitos povos irão sofrer muito mais, pois já estão sofrendo com o que já foi destruído até agora. Pois tudo está ligado, como o sangue que une uma família.

O mundo tem que saber o que está acontecendo aqui, perceber que destruindo as florestas e povos indígenas, estarão destruindo o mundo inteiro. Por isso não queremos Belo Monte. Belo Monte representa a destruição de nosso povo.
Para encerrar, dizemos que estamos prontos, fortes, duros para lutar, e lembramos de um pedaço de uma carta que um parente indígena americano falou para o presidente deles muito tempo atrás: “Só quando o homem branco destruir a floresta, matar todos os peixes, matar todos os animais e acabar com todos os rios, é que vão perceber que ninguém come dinheiro” .

Cacique Bet Kamati Kayapó, Cacique Raoni Kayapó Yakareti Juruna, representando 62 lideranças indígenas da Bacia do Xingu

*   *   *

Agora que você leu isso, MEXA-SE, reclamando junto ao governo, apoiando as ONGs engajadas em proteger os indios e a natureza brasileira, participando de partidos políticos e não permitindo que eles sejam só palco de idéias sem ação, enfim.. o sentimento despertado só vale se convertido em AÇÃO.

Portal Verde

Jornada de Autoconhecimento em Niterói, RJ

Jornada de Autoconhecimento

O Despertar da Paz Interior

Início do 1º módulo: 09 de Junho (quarta-feira)

Horário: 20 horas

Através de técnicas de meditação, auto-questionamentos, reflexões e vivências, esta jornada objetiva orientar seus participantes para o despertar dos próprios potenciais, a transformação dos aspectos que geram sofrimento e o contato com uma dimensão mais pura do próprio ser.

A jornada é fruto de um extenso estudo acerca de ensinamentos de diversas tradições religiosas e científicas que têm como ponto comum a crença na natureza transcendente do ser – humano. É fundamentado na síntese desses conhecimentos e na própria experiência do facilitador com os benefícios de todas as técnicas a serem utilizadas. A partir destes dois pontos, foi estabelecida uma metodologia para a superação da visão limitada e limitadora da realidade humana e, por conseguinte, a expansão da consciência.

A jornada será dividida em três módulos e cada módulo terá quatro aulas.

As aulas terão duas horas de duração e a seguinte estrutura: 50 minutos de exposição teórica, quarenta minutos de debate, perguntas ou vivências e o restante do tempo será reservado para uma prática de concentração e meditação.

Módulo I – MENTE ALERTA – início 09 de junho

Dia 09/06 – O ser humano integral – Corpo, energia, emoções, mente e consciência.

O corpo é sustentado pela energia de vida, a energia é motivada pelas emoções, os tipos de emoções surgem de acordo com o estado das nossas mentes e só é possível ter uma mente em bom estado quando despertamos nela nossa consciência pura.

Dia 16/06 – Conhecendo a mente.

Compreendemos que para termos um universo interior repleto de emoções positivas e consequentemente um corpo com vitalidade precisamos conhecer nossas mentes, assim poderemos interferir conscientemente em seus processos educando-a para que realize seu verdadeiro propósito, mantendo todo sistema equilibrado.

Dia 23/06 – As cinco faculdades da mente e a importância de viver no presente.

Ao olharmos nossas mentes notamos um movimento incessante de pensamentos que aparecem e desaparecem a todo o momento sem que tenhamos o menor controle. Conhecendo as faculdades da mente compreendemos este movimento, as complicações geradas por este processo e a necessidade para nossas vidas de encontrarmos umporto seguro dentro de nós mesmos.

Dia 30/06 – Introdução a Concentração e a Meditação.

É através destas práticas que aprendemos a treinar nossas mentes, aos poucos tomamos consciência daquilo que somos e beneficiamos todas as nossas dimensões: com atenção plena mantemos nossas mentes serenas, com a mente serena produzimos emoções positivas e motivada por estas emoções nossa energia flui através dos nossos corpos promovendo força e saúde.

Facilitador: Carlos Henrique Viard Jr.

Terapeuta Floral – Reiki Master – Profissional de Educação Física

Orientador de grupos de autoconhecimento e desenvolvimento pessoal.

Local: Rua Mariz e Barros, 176/sala 606 – Icaraí – Niterói

Inscrições e Informações:

Telefones: 8801-6594 / 3021-7921

chviard@yahoo.com.br

* Os outros dois módulos serão realizados no segundo semestre e as datas e horários serão definidos no final do 1º módulo. Desejando receber a programação dos mesmos é só solicitar por e-mail.