Cultivo de soja transgênica usa herbicida altamente tóxico

Cultivo de soja transgênica usa herbicida altamente tóxico
Data: 9/10/2003
Glifosato foi o principal agrotóxico causador de intoxicações no Brasil entre 1996 e 2000.

Consumidor S. A.

O herbicida glifosato, ao qual a soja transgênica Roundup Ready® (RR) é resistente, foi o principal causador de intoxicação no Brasil entre 1996 e 2000, com 11,2% das ocorrências. O dado consta de tese de mestrado pela Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), revela a edição 72 da revista Consumidor S.A. -editada pelo Idec e que será publicada no site nesta sexta-feira (15).

O herbicida já é amplamente utilizado na cultura tradicional da soja e caso a soja transgênica seja liberada, aumentará o consumo do glifosato na agricultura porque ele pode ser usado durante todo o ciclo de vida da soja RR e não somente no pré-plantio, como ocorre com a soja normal. Assim, podemos esperar o aumento das intoxicações agudas e um maior volume de resíduos da substância no meio ambiente e nos alimentos à base de soja.

Um quadro grave

No Brasil, o glifosato é fabricado e ofertado sob diversas marcas, sendo o mais vendido o Roundup® da Monsanto. Segundo o marketing da empresa, com a liberação da soja RR será lançado o herbicida Roundup Ready®, o único adequado à sua soja, ou seja, teremos o pacote Roundup Ready®.

O glifosato é também o mais usado na Europa. Em junho passado, aliás, o ministro dinamarquês do Meio Ambiente, Hans Christian Schmidt, anunciou restrições nunca vistas ao produto. As medidas foram tomadas após a publicação de uma pesquisa mostrando a presença do glifosato na água de subsolo, de onde a Dinamarca obtém a maior parte de sua água potável.

Segundo o ministro, as concentrações não excederam os limites permitidos, mas quantidades inaceitáveis de glifosato podem atingir, via drenagem, níveis mais elevados na água subterrânea. A partir de 15 de setembro, na Dinamarca, as aplicações de glifosato serão banidas nos lugares onde a lixiviação (carreamento de resíduos tóxicos para camadas mais profundas do solo) é intensa devido às chuvas pesadas.

Os efeitos do glifosato

Trata-se de um herbicida de amplo espectro usado para eliminar ervas daninhas. A maioria dos produtos comerciais à base de glifosato possui na sua composição um surfactante (substância que se adiciona a um líquido para aumentar as suas propriedades de se espalhar e de molhar por redução de sua tensão superficial, que auxilia o princípio ativo a penetrar e se manter na planta). Esse produto usado comumente é mais tóxico do que o próprio glifosato, e naturalmente a combinação dos dois, ainda mais tóxica.

A toxicologia aguda do glifosato inclui sintomas para diversos animais, inclusive o homem. Os principais são irritação de pele e olhos, dor de cabeça, náusea, tontura, pressão arterial elevada e palpitação cardíaca.

Saiba mais sobre o perigo que o glifosato representa, seus efeitos e as consequência do seu uso indiscriminado, na nova edição da revista Consumidor S.A, que estará no ar na próxima sexta-feira (15)

Ana Candida Echevenguá – advogada
OAB/RS 30.723 – OAB/SC 17.413-A
email: anaechev@yatech.net
(48) 2254363/96074499
Rua Felipe Schmidt, 515, sala 703,
CEP 88.010-001 – Florianópolis – SC.

FONTE: Jornal do Meio Ambiente – http://www.jornaldomeioambiente.com.br

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: