Meditação de acordo com o (seu) possível

Meditação de acordo com o (seu) possível

Independente de sua rotina, há sempre uma possibilidade de meditar.

Por Arnaldo V. Carvalho

“Falar é fácil”, costuma dizer quem acha que para meditar é preciso horas de dedicação diária, ou mesmo estar parado e em lugar silencioso. Contudo, há uma infinidade de técnicas que tornam possível a meditação em praticamente qualquer ambiente ou lugar. Para começar, é precisodefinir o que é meditação – Um conceito bastante subjetivo, abstrato, e sujeito à inúmeras interpretações, que por sua vez são influenciadas por dogmas, cultura e sistema de crenças em geral.

Em termos gerais, contudo, podemos definir meditação como um meio para se chegar a algum lugar. É, ainda um fenômeno que passa pelo campo mental, ou ao menos, inicia-se na mente.

Cada pessoa ou grupo encara a meditação de maneira diferente. A meditação pode ser vista como reflexão, como alcançar um estado de ligação com o inconsciente coletivo, com o Cosmo ou Deus, e ainda, como estado alterado da consciencia, onde a pessoa experiencia um profundo relaxamento, podem surgir insights diversos. Sob o ponto de vista da parapsicologia, premonições, telepatia, e toda a sorte de fenômenos psíquicos podem surgir na meditação. Um ponto de vista mais espiritualista defende que a meditação é um momento de esvaziar a mente, e que o estado absoluto de vazio é na verdade a única forma real de meditação, onde se encontra o mais profundo sentido de conexão com a energia do Universo.

Seja lá como for, o fato é que meditar, comprovadamente, melhora a vida. Torna a pessoa mais consciente de seus atos, mais tranquila, mais feliz e capaz de transmitir essa atmosfera às pessoas ao seu redor. Meditar dá prazer. Acalma a mente, e nos traz crescimento interior, autoconhecimento.

O senso comum, porém, nos mostra monges meditando em colinas silenciosa, pessoas que deixam o apressado dia-a-dia urbano para, em clausura, obterem êxito no ato de meditar. Quando nos deparamos com esse tipo de idéia acerca do meditar, é normal que pensemos: “impossível”. Queremos ter os benefícios da meditação, mas ninguém quer ou pode parar o seu trabalho, deixar de dar atenção no pouco tempo que resta aos filhos e, enfim, descansar… A meditação fica como o sonho perdido de “um dia farei”.

Poucos sabem, contudo, que há métodos de meditação orientados especialmente para quem tem pouco tempo, e mesmo para pessoas extremamente ansiosas. É possível meditar andando ou no trânsito. É possível meditar em apenas alguns segundos. Para obter êxito em seu ato de meditar, basta que você adeque um método a algo que seja realmente possível para você, em todos os sentidos.

MEDITAÇÃO PARA O MUNDO DA PRESSA

Vamos agora destrinchar os elementos que estão presentes em praticamente todos os métodos de meditação. São eles a respiração, a visualização, a reflexão, e a entrega.

1) Passo 1: Respirar – Segundo os antigos orientais, respirar simboliza a conexão entre nosso Eu e cosmo, o coletivo. De fato, sabe-se que respirar de forma mais calma, lenta e profunda faz com que o cérebro libere hormônios ligados à prazer e relaxamento, ao mesmo tempo em que reduz a produção de hormônios ligados ao stress, como a adrenalina. Praticamente qualquer técnica de meditação começa com o ato de respirar.

Respire profundamente, de forma branda, de modo que seus pulmões inflem naturalmente, sem que haja rigor no ato. Repita o movimento por mais duas vezes. Não é obrigatório fechar os olhos, mas faça-o se sentir que isso te ajuda a relaxar.

2) Passo 2: Visualizar – Esta é a parte onde se concentra praticamente todo tipo de método de meditação. A partir de um objeto concreto, ou de abstração mental, a mente ganha foco para seguir o seu propósito. Trata-se de um artifício que faz com que, para a mente, o tempo e a distãncia não mais sejam o regente da realidade. Esta parte da técnica meditativa vêm provando ser inclusive um veículo irrefutável de cura, como mostra Gerald Epstein, diretor do American Institute for Mental Imagery (AIMI), e criador do método “Healing Vizualization”.

Você provavelmente já expermentou uma forma de visualização ao perder-se olhando para uma foto que considera especial, talvez ligada a uma pessoa que ame muito, ou a um lugar que o marcou. Esse tempo, que pode ser uma fração de segundos, minutos ou até mais, é exatamente o objetivo da visualização. Busque a imagem de um lugar, pessoa ou mesmo uma imagem abstrata, para o qual possa olhar. Essa imagem pode ser concreta, como um painel, ou pode existir apenas em sua imaginação. A imagem pode ser estática, ou pode se parecer com a cena de um filme. Em geral, essas imagens inspiram calma.

3) Passo 3: Refletir – Esse é um momento opcional. Para algumas crenças religiosas, meditar é sobretudo, um estado de reflexão. Meditar sobre um tema é traze-lo para a mente desprovida das pressões do aqui-agora, afim de que o foco mental permita lucidez para tratar do tema em questão, trazendo respostas e decisões a luz de uma grande sabedoria, que vive no interior de cada um.

4) Passo 4: Entrega

“Se você quer conhecimento, acrescente coisas; Se quer sabedoria, retire coisas”

Provérbio oriental

Aqui alcançamos o que seria o momento máximo, e em alguns casos, o objetivo derradeiro das meditações. Profundamente arraigado na cultura oriental, , a meditação como exercício para alcançar a transcendencia, o sublime, a suprema consciencia, a iluminação, ou ainda, o vazio, o absoluto, o nada.. É um momento de abstração completa, onde a mente já não funciona sob qualquer esquema verbal. As descrições sobre este tipo de momento são dificilmente compreendidas pelos que aqui nunca chegaram. As técnicas de meditação, muitas vezes, tentam “limpar a mente”, permitindo que assim ela alcance este estado. Acontece que, teoricamente, todas essas técnicas referem-se a um momento de entrega total da consciencia a este estado maior de sentir e viver. Essa entrega pode acontecer no momento de sua morte, pode acontecer com muito exercício, ou espontaneamente. Entregar-se completamente à experiencia é considerado um ato místico e que denota extrema autoconsciencia de si e principalmente, de sua ligação com a Vida. O segredo deste passo final, onde quase ninguém se atreve a dizer que alcança, é justamente a simplicidade de Ser. Quanto mais simples sua meditação, menos pretensões em relação a ela, mais chance de “deixar rolar”. Praticar o ato da entrega, mesmo que fora do momento de meditação, facilita o processo. Entregar seu corpo sem resistencia a uma chuva que vem de surpresa, entrega-lo ao sono sem depender de químicos, ou qualquer estilo, entregar-se aos cuidados de alguém. Toda a entrega nos torna cada vez mais próximos de permitir que “o algo a mais” aconteça.

Facilitam a meditação
Músicas barrocas, músicas criadas para fim de relaxamento (nem toda música new age é criada com esse fim), óleos essenciais e chás de efeito calmante são excelentes. Ambientes ligados à natureza refletem-se em nosso insconsciente, tornando nossa própria mente mais próxima da natureza interior.

Atrapalham a meditação
Todos os alimentos que contém xantinas (a família da cafeína), como chocolate, café, guaraná, chá preto, chá verde e açúcar em geral. Corantes e outros potenciais alergênicos da alimentação fazem com que o corpo se torne mais sobrecarregado e libere menos recursos para a mente. Excesso de condimentos, em especial alho e cebola, também podem ter efeito indesejado.

Algumas formas práticas de meditar no mundo corrido
Agora você aprendeu sobre os passos a serem dados para meditar. cada um deles pode durar apenas alguns segundos. Você pode criar seus próprios métodos de meditação, pensar nos ambientes e tempos em que mais encontrar-se. Seguem, aqui, algumas sugestões de ambientes e idéias gerais de métodos, apenas como idéias ilustrativas.

Meditação pelo riso

“Para mim o riso é tão importante quanto a prece”

OSHO

A terapia do riso pode ser utilizada como ato de meditação coletiva. É criado uma atmosfera de intensas risadas, e dentro disto, surge a paz da mente. Mesmo fora de sessões de grupo (sim, elas existem) procure sorrir mais. Rir, especialmente de si, é também um ato de entrega. Mas cuidado: O riso amarelo, o riso não espontaneo, meramente social, não entra nas contas do riso meditativo!

Meditações ativas
Nesses métodos, popularizados por Osho a partir dos anos 60, o corpo não fica parado. Podem ser sugeridos movimentos, danças, uso de música, etc. Existem muitas meditações ativas, gravadas em audio por profissionais como Pedro Tornaghi, com todo o tipo de proposta. Você pode procurar por uma dessas gravações, adquirir, colocar para tocar e seguir o jogo, para ver o que acontece.

Dança e Meditação
Existem métodos de dança que são particularmente propícios ao ato de meditar. Procure por danças sufis (uma dança e uma meditação em si), por Danças Circulares Sagradas. Esta segunda modalidade de dança traz prazer aos seus iniciantes, e a maestria do movimento permite que ele transcenda, alcançando objetivos semelhantes ao da meditação “estática”.

Meditação Andando
O monge budista Thich Nhat Hanh escreveu um livro com uma proposta simples: Meditar andando. É uma meditação onde a idéia é caminhar vagarosamente, contemplando o próprio caminhar. O caminhar, os pés, o movimento lento, permitem reflexão, revelam aos poucos o caminho para o Eu/Consciência cósmica.

Meditação na Cozinha
Cozinhar também pode se tornar em si um ato meditativo. É altamente propício a reflexão, a compreensão da impermanência, da transcendencia. Todos os elementos da vida estão presentes no ato de cozinhar. O fogo, a terra, o ar e a água vão se comunicando numa dança mágica que culmina em pratos nutricionalmente equilibrados e de sabor apurado. Antes d ecomeçar, pense o que vai fazer. Pense na comida que quer utilizar para meditar. Respire fundo e comece. Quanto menos entrar a mente verbal no processo de cortar, picar, etc., melhor. Evite a utilização de aparelhos eletrodomésticos nesse momento.

E sem querer fugir do assunto, aproveito e recomendo o livro “Meditando na Cozinha”, de Sonia Hirsch…

Meditar no banheiro
Algumas vezes é o banheiro um dos poucos atos/lugares onde deixar de fazer o que se está fazendo torna-se aceitável. Se for este o seu caso, use o banheiro para respirar, visualizar e relaxar. Já com mais tempo, o banheiro traz ainda outros ambientes altamente meditativos como a banheira ou um chuveiro quente, e ainda, o espelho. É possível meditar focando o olhar em suas próprias pupilas ou centro da testa, por exemplo.

Meditar na jardinagem
Mexer com plantas é altamente propício à meditação. Simplesmente cuide de suas plantas seguindo os passos descritos acima, e observe os resultados!

Meditar em momento de grande pressão
Uma situação de meditação possível é quando estamos recebendo uma notícia ruim, sendo tratados de uma forma negativa qualquer, etc. Ao estar recebendo uma grande carga negativa, busque lembrar dos 4 passos, respire e siga um a um, abstraindo-se do problema, indo para uma parte mais sábia de você. Você reagirá com mais sabedoria diante da pessoa ou caso.

Meditação no Trânsito
Meditar durante o trânsito não é impossível. Comece fazendo alongamentos antes de seguir os passos meditativos já comentados. Respirar em meio a buzinas, e sintoniza-las até que se pareçam música pode parecer complicado num primeiro momento, mas a mente tem a extraordinária capacidade de organizar internamente o confuso externo. Experimente.

Busque um Grupo!

A coletividade pode te ajudar muitas vezes no ato de meditar. Há grupos de meditação ligados à crenças, e outros que não tem qualquer relação com isso. Dentre famosos métodos de meditação encontra-se o Kum Nye, sistema de meditação tibetano, o médoto indiano Sahaja Yoga, a Meditação Transcendental, as meditações de Osho, e mesmo os métodos de controle mental do Dr. Silva.

“Morrer deve ser a maior das aventuras”

Peter Pan, no filme “Retorno a Neverland”.

Escrito por Arnaldo V. Carvalho, criador do Shiatsu Emocional, naturopata e praticante de meditação e controle mental há 20 anos. (em março de 2009, para o Portal Verde)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: