HOJE: Aromaterapia na Oncologia em conversa com especialistas pelo Youtube

Aromaterapia e Oncologia – Vamos conversar?

Quinta, dia 28 de janeiro de 2019, as 20:30.

Via Internet (Youtube ao Vivo – Canal Câncer sem Mitos)

Cristina Paixão e o terapeuta Arnaldo V. Carvalho conversam sobre aromaterapia e óleos essenciais durante o tratamento do câncer e também prevenção. Que benefícios você pode obter com eles? Pode ser usado durante a quimioterapia? Há algum impedimento? Há efeitos colaterais?

O terapeuta Arnaldo V. Carvalho, conta com vinte anos de experiência clínica utilizando óleos essenciais e o sentido olfativo em terapia.

Mais sobre o profissional:

https://arnaldovcarvalho.wordpress.com/eu-terapeuta/
http://www.aromatologia.com.br/

Cristina Paixão é psicóloga, com especialização em psico-oncologia. Fundadora do site Câncer sem Mitos (http://www.cancersemitos.com.br) e do canal no YouTube (Cancer sem Mitos).

Link para o encontro virtual:
http://youtu.be/WBranFPSoss

http://youtu.be/WBranFPSoss

Anúncios

A terapia da Mulher

Gineterapia: A terapia da Mulher

Gineterapia é a soma de dos vocábulos gregos, gyne: mulher e therapheia: cuidar, tratar de. É uma “Arte de Cuidar da Mulher e de Cuidar da Vida da forma em que a Mulher cuida”. É um sistema de práticas e saberes com abordagem Transdisciplinar Holística, uma experiência transformadora, uma arte de viver a vida e de cuidar do ser, focalizada no conhecimento da natureza e necessidades da mulher. É um veículo para prestar assistência ao corpo, a psique e ao espírito, usando chaves arquetipicamente femininas.

A Gineterapia faz parte do amplo mundo das terapias holísticas e são usadas técnicas da terapia natural como Reiki, psicoterapia floral, fito e aromaterapia, cristais, banhos, arte terapia, astrologia, interpretação de oráculos, sonhos, massagens; e outros caminhos arquetípicos femininos.

No Rio de Janeiro, Roda de Conversa da Gineterapia estão acontecendo em alguns pontos do Rio de Janeiro, como Botafogo, Niterói, Itanhangá, entre outros. Elas oferecer uma maneira de se saber mais e vivenciar um pouco da Gineterapia.

Também no Rio, É possível fazer de formação na Casa da Consciência, no Itanhangá (coordenação de Luciana Portella). Trata-se da Formação em Extensão Transdisciplinar Holística, reconhecida pelo MEC e criada por Mônica Giraldez! A formação é uma grande jornada terapêutica para o cuidar da Mulher.  A duração é de 6 meses, sendo dividida em 13 módulos (1 final de semana por mês). A próxima turma inicia em março. Maiores informações e inscrições : WhatsApp 21 981840888 – Luciana Portella, Focalizadora RJ

WhatsApp Image 2019-02-28 at 09.35.20.jpeg

Muito além do fogão solar

https://i.pinimg.com/originals/1e/75/5a/1e755a915151cbd719eef7565040d724.jpg

Recentemente divulgamos aqui o evento sobre cozimento de alimentos por energia solar (CONSOLFOOD 2018) a ocorrer em janeiro 2018 em Portugal. Prontamente nosso amigo e colaborador Ary Bon nos enviou o site: Solar Central (em inglês), que trata das mais diversas utilizações da energia solar pelo ser humano. O futuro está no sol.

Obrigado Ary!

 

 

Consolfood: você sabe o que é cozinhar com energia solar?

Departamento de engenharia da Universidade do Algarve, em Faro (Portugal) abrigará convenção sobre a tecnologia em janeiro de 2018

“Muitas pessoas em países em desenvolvimento estão queimando madeira, carvão ou mesmo lixo para ter fogo para processos culinários, porque eles não tem acesso a eletricidade ou gás”. A queima ineficiente de madeira, carvão, esterco e resíduos de plantas está causando problemas de saúde, desmatamento e emissão de gases de efeito estufa. A introdução de  fogões solares em áreas ensolaradas para cozinhar, secar alimentos e esterilizar água é crucial”.

Assim começa a capa do site que anuncia o evento, já mostrando a essencialidade do tema.

Previsto para o início de janeiro de 2018. O site é 100% em inglês, visando um grande encontro internacional sediado em Portugal.

Mais informação: http://www.consolfood.org

Helioterapia

Image result for heliotherapy

Helioterapia

A cura que vem do sol

Por Andrea Guedes

Ora vilão, ora mocinho. Para dar um basta á polêmica sobre riscos e benefícios dos raios solares, adeptos da helioterapia entram em defesa do astro-rei e garantem que ele combate desde inflamações a doenças respiratórias. Para quem contesta, terapeutas fazem questão de lembrar que a cura por meio da luz solar é velha conhecida desde as antigas civilizações, a exemplo dos mesopotâneos, que não dispensavam a exposição ao Sol para fins terapêuticos.

Segundo o terapeuta holístico Jorge Melo, membro do Comitê Científico Internacional de Pesquisas das Medicinas Ancestrais Naturais, a sabedoria dos povos antigos está ganhando força nos dias hoje, e cada vez mais recorre-se à natureza para a solução dos problemas físicos. A helioterapia, portanto, representa uma dessas práticas que estão vindo à tona no início do terceiro milênio. “Tudo depende da energia do sol”, destaca o especialista.

No nosso corpo, o astro-rei age na transformação do ergosterol em vitamina D, essencial para a absorção do cálcio e responsável pelo fortalecimento dos ossos, unhas e dentes. Por isso, banhos de sol são amplamente recomendados, sobretudo para a terceira idade pois são excelentes aliados no combate à osteoporose.

As vantagens dos raios solares, conforme prega a helioterapia, vão além. Melo frisa que o sol atua em problemas brônquio-respiratórios, além de matar germes e bactérias, facilitando a cicatrização. “No Nordeste brasileiro, são comuns casos de Leishmaniose, doença infecto-contagiosa que causa uma espécie de ferida na pele. A medicina convencional receita 90 injeções de antibiótico, que causa efeitos colaterais fortes. Nesses casos, a helioterapia é recomendada porque o sol age na cicatrização e, dependendo do caso, o tratamento leva menos tempo”, explica o terapeuta.

A terapia é simples. Segundo Melo, em média a exposição ao sol deve ser feita de forma progressiva, conforme as necessidades de cada paciente, até que se obtenha os efeitos desejados. Não há lugar específico e a roupa deve ser leve. Outra recomendação é que os raios solares entrem também nos ambientes da casa. “Onde não entra o sol, entra o médico”, sintetiza. Em dias nublados, o tratamento não é interrompido, já que os raios solares continuam incidindo sobre a Terra.

A medicina convencional também utiliza os benefícios do astro-rei. Para a dermatologista Shirlei Borelli, o sol ficou estigmatizado pelos danos causados pela super-exposição, deixando de ser salientado por suas ações benéficas. “Por isso, o lema da Sociedade Brasileira de Dermatologia é o ‘sol na medida certa'”, aponta. Segundo ela, os raios têm efeito anti-inflamatório e imuno-modulador celular. “Pacientes com vitiligo, por exemplo, precisam do sol para que haja pigmentação da pele”, diz.

O dermatologista Abdiel Figueira Lima, presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia – regional Rio de Janeiro , complementa que doenças como psoríase e dermatite atópica, entre outas, são tratadas com a irradiação ultra-violeta, principal feixe luminoso do espectro solar. “Preferimos, no entanto, os meios artificiais, pois é utilizado apenas um comprimento de onda específica, no caso a UVA, para não produzir conseqüências”, destaca Lima.

Moderação, portanto, é a principal recomendação dos especialistas. Para usufruir as ações solares sem correr o risco de queimaduras, os horários ideais são entre 8h e 10h, ou após às 16h. Mauro Y. Enokihara, professor do Departamento de Dermatologia da Unifesp, ressalta que é preciso considerar os fatores de risco individuais do câncer de pele, como a genética. Por isso, mesmo nesses horários o uso do filtro solar é fundamental. Com os cuidados necessários, que venha o sol!

Fonte: http://www.maisde50.com.br/artigo.asp?id=5143

O que é Somaterapia?

https://i2.wp.com/www.oocities.org/hotsprings/sauna/2797/soma01.jpg

SOMATERAPIA

Por João da Mata – somaterapeuta

A Soma, uma terapia anarquista, foi criada e desenvolvida no Brasil pelo escritor e terapeuta Roberto Freire para ser um instrumento para aqueles que buscam respostas originais em suas vidas, procurando entender o comportamento político humano em sociedade à partir do cotidiano das pessoas. São as micro-relações que produzem o germe do autoritarismo social, num jogo de poder e sacrifício onde valores capitalistas como a competição, o lucro e a exploração já não podem ser tratados apenas como questões de mercado e ideologia.

Baseado nas pesquisas de Wilhelm Reich, dissípulo dissidente de Freud, a Soma nasceu de estudos sobre o desbloqueio da criatividade. Através de exercícios teatrais, jogos lúdicos e de sensibilização, Freire foi criando uma série de vivências que possibilitam uma rica descoberta sobre o comportamento e suas inúmeras nuances. Perceber como o corpo reage diante de situações tão diferentes, como a agressividade, a comunicação, a sonsorialidade, a sensualidade e sua relação com sentimentos e emoções, permite um resgate daquilo que nos diferencia enquanto intividualidade, para criar um jeito novo, a originalidade contra a massificação.

Assim, a Soma se constitui como um processo terapêutico corporal e em grupo, com conteúdo político explícito, o anarquismo. A terapia tem tempo determinado (cerca de um ano e meio) e é realizada em sessões de três horas cada (são quatro por mês) em vivências com exercícios corporais e dinâmica de grupo. Buscando uma ampliação do caráter libertário da Soma, há dez anos estamos utilizando a capoeira angola também como parte integrante da terapia. Fazer Soma, viver o processo de um grupo diante do desafio de produzir relações mais sinceras e solidárias é buscar saídas práticas na construção de uma sociedade mais livre e justa: mais tesudas. Tentar ser algo mais do que um indivíduo perdido entre redes de controle social.

“…não é apenas uma terapia. É uma terapia lúdica e uma pedagogia nova. É poder se conhecer na diversão e, divertindo-se conhecer o outro. Estimular a solidariedade e a sinceridade como princípios da relação.”

Para maiores informações e/ou contatos com João da Mata:

Telefone: (21) 2205-5519 ou 9871-3684
e-mail: joaodamata@somaterapia.com.br
site SOMA: http://www.somaterapia.com.br