O licenciamento ambiental flex e a expansão de monoculturas na Amazônia: uma mistura explosiva — Blog do Pedlowski

Uma das ideias mais propagadas sobre o controle do desmatamento na Amazônia tem sido a de que se pode por mediações entre o Estado, organizações ambientalistas e o latifúndio agro-exportador é possível deter o avanço da perda florestal em áreas ainda coberta por vegetação primária. Um dos exemplos desse argumento de que acordos setoriais seriam […]

via O licenciamento ambiental flex e a expansão de monoculturas na Amazônia: uma mistura explosiva — Blog do Pedlowski

CAÇA AOS ORGÂNICOS I- Como consumir orgânico no Rio de Janeiro, com confiança e preço!

https://i0.wp.com/www.dietadosucoverde.com.br/wp-content/uploads/2014/12/organico1.png

Caça aos Orgânicos (RJ)

A busca de consumir orgânicos com qualidade e preço possível começou!

Arnaldo V. Carvalho

Este é o primeiro de um projeto de artigos sobre consumo de orgânicos no Rio de Janeiro.

Desde criança, consumir somente alimentos e produtos orgânicos foi um sonho, compartilhado por minha mãe comigo. Ainda tenho lembranças da lojinha da ABIO que até hoje funciona em Niterói e onde eventualmente conseguíamos algo. Nos tempos em que o Portal Verde* existia fisicamente, cheguei a ser um consumidor mais regular; Ainda chegamos a contar com uma pequena loja orgânica na Igreja Messiânica que funcionava na época. E também consumi brevemente pela Rede Ecológica, graças à amiga Rosângela Laranja. Tudo sempre com comedimento, pois infelizmente a situação econômica nunca me permitiu ser um consumidor 100% orgânico. A vontade é muita, e quanto mais sigo estudando e aprendendo, e ao mesmo tempo quanto mais a realidade da agricultura convencional se torna mais e mais perversa (a quem desejar explico) mais sinto necessidade de me virar para essa linha de produtos. Mas eles seguem muito caros, e ainda é difícil o acesso.

 

Contudo, novas alternativas vêm surgindo. Graças principalmente às novas tecnologias, os produtores e os consumidores estão se aproximando, e a eliminação de intermediários pode garantir preços melhores para os dois lados. Somado a isso, certos produtos mesmo no supermercado já são encontrados por preço similar ao convencional, ou ao menos sem uma diferença tão disparatada como a que se via antes. Nos últimos meses tenho comprado por diferença insignificante de preço alguns orgânicos em supermercados convencionais: arroz, banana e açúcar demerara são exemplos. Outros, embora mantenham pequena diferença, ainda assim têm preços atrativos pelo valor naturalmente agregado.

 

Em junho deste ano, Erica Sepulveda publicou uma ótima pesquisa com formas diversas de entrar em contato com o mundo dos orgânicos, cada um com peculiaridades e vantagens. A matéria está em: http://www.recicloteca.org.br/agronegocio/do-produtor-ao-consumidor-como-comprar-organicos-no-rio-de-janeiro/ e é excelente.

 

Para complementar o trabalho da Erica, revi as indicações, e criei uma tabela enxuta para que todos possam comparar e optar.

 

Opções de consumo consciente, orgânico, sustentável (Rio de Janeiro)

 

Rede Secos Perecíveis Taxas Mínimo mensal Entrega OBS:
Rede Ecológica Sim Sim R$80, 60, 40 (semanal, quinzenal e mensal respectivamente) Ponto de retirada
Clube Orgânico Não Sim R$100,00 anual R$355,00 (14 itens semanais) Sim, R$40,00 semana Não há escolha do que comprar
Junta Local Sim Sim

Mas tem sacola virtual semanal
Feiras itinerantes

? Produtores de orgânicos mas não só, comida artesanal se juntam
Organomix Sim Sim Sim Verdadeiro supermercado natural virtual
Feiras Sim Sim Feira livre tradicional mas só de produtores ecológicos
Uni-Orgânico Sim Sim R$50,00 mensal Sim, com taxa Reunião de produtores e consumidores na forma de associação
Supermercados
convencionais
Sim Sim Alguns supermercados conseguem oferecer bons preços eventuais em orgânicos

 

Boas compras, e bom consumo consciente!

 

***

* Arnaldo V. Carvalho é naturopata, e escreve sobre consumo consciente, entre outros temas. www.arnaldovcarvalho.com

 

** Portal Verde foi um espaço que reunia terapias, cursos, eventos, projetos e lojinha de produtos, e funcionou de 2000-2008. Atualmente, segue vivo lançando notícias sobre qualidade de vida e saúde natural, através do site/blog www.portalverde.com.br

Curso e Oficina de Alimentação Consciente acontece em novembro em Niterói, com o naturopata Arnaldo V. Carvalho

cartaz alimentação consciente2015

Para quem tem Bom Gosto

Oficina de Alimentação Consciente retorna a Niterói após dez anos

Ser saudável sem abrir mão do prazer. Impossível? Não para o Naturopata Arnaldo V. Carvalho, que se propõe ao desafio de levar aos participantes da oficina “Alimentação Consciente” uma forma de enxergar alimentação inovadora, baseado em profundo estudo acerca da natureza humana, orientadora da própria fisiologia.

É uma oficina que mescla o prazer de aprender alternadamente a experimentar preparos diversos que inspirarão uma nova era na alimentação pessoal de cada um. A premissa do curso é: não há uma dieta “ideal” que sirva a qualquer pessoa. Há uma lógica nas diferentes mecânicas alimentares propostas pelas dietas, e se a compreendermos, poderemos montar um modo de comer próprio, individual, exclusivo, que explore o gosto individual aliado a capacidade dos alimentos de gerar saúde e vitalidade.

Entre os objetivos:

Oferecer atualizações científicas acerca dos alimentos e hábitos alimentares; Conhecer novos sabores, novos alimentos, e como obter o potencial máximo de tudo o que se come; Perceber a psicossomática da alimentação, ou como a alimentação revela e ao mesmo tempo interfere em nossas emoções; Estudar a lógica das diversas dietas, e criar uma dieta pessoal baseado no que aprendeu; Aprender novas e deliciosas formas de preparar os alimentos

No programa:

  • Consciência alimentar nos dias de hoje
  • A alimentação de Gaia – A vida terrestre ela resume nossa própria alimentação
  • Mitos e Verdade: Alimento natural, integral, transgênico, orgânico etc.; alimentos diet x light x convencionais;
  • Vilões e heróis da alimentação;
  • A comida do restaurante
  • Alterações dos alimentos pelos métodos de preparo, conservação e industrialização;
  • Generalidades sobre agrotóxicos e contaminação dos alimentos;
  • Hidratação, Suplementação, Alimentos funcionais;
  • Óleos essenciais na alimentação
  • És o que comes, comes o que és (O comer à luz da psicossomática);
  • Estudo das dietas mais populares da atualidade – Atkins, Tipo Sanguíneo, Contagem Calórica (vigilantes do peso), Vegetarianismo, Higienismo;
  • A criação de seu próprio sistema alimentar.

Investimento: R$250,00, incluindo apostila e degustações

Local: Espaço Levemente – Rua Lopes Trovão, 52, sala 504, Icaraí, Niterói, RJ

Tels de contato: (21) 2610-1023, 99246-5999 (cel ou whatsapp) ou 99704-2085 (cel ou whatsapp)

E-mail do Professor: arnie_rj@yahoo.com.br

 

Será possível? Será que é bom? Será que é saudável?

•  Leites vegetais
• Tudo com cereais alternativos e suas farinhas,e multicereais
• Pães e massas naturais e integrais
• Comida japonesa natural
• Arroz integral GOSTOSO
• Comida de Festa SAUDÁVEL E DELICIOSO
• Comidas para quem tem restrições

PROFESSOR:

ARNALDO V. CARVALHO – Terapeuta Naturopata, associa o conhecimento científico ao conhecimento da tradição dos povos. Busca um melhor comer desde adolescente, quando viu seu querido avô – médico – ficar diabético!

Dicas essenciais sobre cálcio e saúde óssea

http://nilna.files.wordpress.com/2009/01/vitamin-d.jpg

A relação Cálcio-Magnésio-Vitamina D

As melhores fontes desse triângulo essencial da saúde humana

Pesquisa feita com a população de Okinawa, no Japão, demonstra que não é importante aumentar a ingestão de cálcio simplesmente, senão ingerir simultaneamente o mineral com magnésio, em uma proporção 2:1.
Os japoneses nessa região ingerem cálcio de corais, que contém diversos minerais e oligoelementos.
O magnésio, encontrado em praticamente toas as células humanas, participa dos processos de mais de 300 enzimas, sendo essencial para a estrutura da mitocôndria, do RNA e do DNA. A principal função da vitamina D3 é regular a absorção de cálcio e seu depósito nos ossos.
Existem dois tipos de vitamina : a D2 (ergocalciferol) deriva das plantas; a D3 (colecalciferol) está presente no peixe, nos ovos, e em menor quantidade nas gorduras do leite e no fígado.
É sabido, porém, que a maior fonte de vitamina D resulta da ação da luz sobre a pele, que converte o 7-dihidrocolesterol em colecalciferol. O Colecalciferol regula as concentrações plasmáticas do cálcio e sua absorção intestinal.

AMANHÃ DEBATE SOBRE O CONSUMO DE ALIMENTOS ORGÂNICOS NO RJ

CARTA ENVIADA AO PORTAL VERDE POR RENATO MARTELETTO. O PORTAL VERDE APOIA INTEGRALMENTE. TODOS LÁ!

Prezados amigos, colaboradores e simpatizantes.

Diante o quadro preocupante da atual procedência dos alimentos consumidos em nosso país, onde os altos índices de agrotóxicos, conservantes, hormônios, transgênicos, poluição da água, etc. contaminam nossa alimentação, ocasionando o aumento de doenças degenerativas e comprometendo todo nosso ecossistema, realizaremos um debate para juntos encontrarmos soluções para este tema de altíssima relevância para as nossas famílias e futuras gerações.

Neste encontro público a intenção é esclarecermos aos consumidores a real importância dos alimentos orgânicos em nossa sociedade, além de informá-los todo procedimento que envolve produção, certificação e fiscalização, além de abordar outros assuntos importantes. 

Certo que com essa iniciativa estaremos contribuindo para a valorização da Agricultura Orgânica / Agroecológica e melhorias na alimentação de nosso país, aguardamos sua presença.

TEMAS QUE SERÃO ABORDADOS

– Histórico dos alimentos orgânicos em nossa cidade.

Quando e como esse movimento iniciou-se?

– Os malefícios dos agrotóxicos em nossas vidas.

O que está sendo feito para combater esses venenos?

– Preços.
Porquê alguns alimentos orgânicos ainda são mais caros ?

– Certificação.
Será que apenas um selo de garantia comprova a procedência dos produtos comercializados ?

– Fiscalização.
Existe rastreamento, controle e fiscalização desses alimentos?

– Crescimento.
Quando o consumo de alimentos orgânicos passará a ser um direito de todos ?

CONVIDADOS

 

AGROPRATA – Associação dos Produtores Orgânicos da Pedra Branca

– AGROVAGEM – Associação dos Produtores de Vargem Grande

– APEDEMA – Assembléia Permanente de Entidades em Defesa do Meio Ambiente

– Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida

– Certificadoras IBD, Ecocert e INT

– Cooperativa dos Produtores Orgânicos de Magé

– FIOCRUZ

– INCA

– Ministério Público

– PROCON

– SEBRAE

– Sitio da Minhoca  

– Vigilância Sanitária

 

Local: Restaurante Metamorfose         

Endereço: Rua  Santa Luzia, 405 sobreloja 201 – Castelo – Centro  

Dia: 20 de Agosto de 2014 (quarta-feira)

Horário: 16hs

Informações : 99194-6867  

Nunca duvide da capacidade de um pequeno grupo de dedicados cidadãos para mudar os rumos do planeta. Na verdade, eles são a única esperança de que isso possa ocorrer.” (Margareth Mead)

Informativo Portal Verde – Edição junho 2008

Dicas de saúde, receitas deliciosas, notícias positivas e matérias exclusivas. O Informativo Portal Verde, que começou como um pequeno e-mail 100% texto, enviado aos usuários do site e do espaço de terapias, modernizou-se por volta de 2007, e passou a ter versões online, por um curto período de tempo. Vamos aos poucos disponibilizar o que sobrou desses arquivos aos leitores do Portal Verde atual. Desfrutem!

Revista eletrônica Portal Verde Qualidade de vida!
Portal Verde – Organização dedicada à saúde e desenvolvimento humano. Ano 4 Número 3 – EDIÇÃO Junho/2008

A hora e a vez da Aromaterapia

Moderna e cada vez mais irrefutável,
profissionais de saúde aderem em peso ao
uso da técnica

Já não será surpresa se, ao sair do consultório médico, encontrar amigas vindas do veterinário do cão, da psicóloga, do acupunturista e até da nutricionista ,e descobrir que todas elas foram orientadas à usar óleos essenciais.

Confira a matéria completa sobre a diversidade de aplicações da Aromaterapia novo site brasileiro de Aromatologia.

NOTÍCIAS

1. Brasil melhora sua posição contra mortalidade infantil Ponto para o Brasil. A revista britânica “Lancet” afirmou que o Brasil ocupa a segunda posição no ranking de erradicação da mortalidade infantil (…). Veja a Matéria Completa

2.São Paulo terá programa de reaproveitamento de água Foi aprovado o projeto que determina a criação do “Programa Estadual de Conservação e Uso Racional da Água nas Edificações Públicas e Privadas” (…). Veja a Matéria Cmpleta

3. Site indica pontos de coleta seletiva . A empresa Tetra Pak criou o primeiro buscador específico de pontos de coleta seletiva e reciclagem das embalagens longa vida (…). Veja a matéria Completa

•: Bons pra Cuca: Livros, Vídeos, Jogos e CDs :•

•: Receita Natural :•

Salada de aspargos, ervilha torta, mini laranja e castanha de cajú

Ingredientes:

– 8 ervilhas-torta
– 8 aspargos
– 8 laranjinhas kinkan
– 2 colheres de sopa de castanha de caju

Molho:

-200 ml de azeite extra-virgem
-Suco de 2 à 3 limões cravo
-1 colher de chá de melado ou xarope de milho
-1 pitada generosa de sal marinho
-Ervas frescas

Modo de fazer:

Misture os ingredientes do molho e emulsifique.
Fatiar em diagonal as ervilhas e aspargos e as laranjinhas em lâminas retas, retirando as sementes. Misturar todos os ingredientes ao molho e as castanhas de caju no final.

“Enquanto uns choram, outros vendem lenço” (de Maurício Werner): O livro busca mostrar que não existe crise para todos ao mesmo tempo.
“O TERMINAL “: Bem interessante, conta a história de um homem preso num terminal de aeroporto por ter sua entrada nos Estados Unidos negada e, não poder retornar ao seu país de origem, a Krakozhia, devido a uma revolução. Com: Tom Hanks, Catherine Zeta-Jones Coordenação Motora : No site Orisinal há diversos jogos que a primeira vista parecem bastante simples, mas que testam e estimulam nossa coordenação motora. Destaque para o jogo Egg e o jogo Apple.
•: Pergunte ao Terapeuta :•

“Qual o melhor tratamento para o Mal de Parkinson?”
Mariana Correia, São Carlos, SP

R – Uma combinação de tratamentos é sempre o ideal. Tratamentos naturais para o mal de parkinson são muito bem vindos e de extrema eficiência. Inclui exercícios respiratórios e de relaxamento, o uso de fitoterápicos e reeducação alimentar são fundamentais, e não competem com o tratamento médico. Podem, inclusive reduzir brutalmente possíveis efeitos colaterais dos medicamentos alopáticos. Não se fala em correntes naturalistas em cura total do mal de parkinson, embora a visão da medicina tradicional chinesa acerca dos desequilíbrios (não existem doenças como o mal de parkinson nessa visão – este seria um sintoma de um desequilíbrio interior mais complexo) sugira que o tratamento poderá ir além do que o mero controle ou retardo em sua evolução. Em geral, o cliente observa melhora logo nas primeiras seções.

Arnaldo V. Carvalho é naturopata e ministra cursos por todo o país e também no exterior. Contato: arnaldovc@portalverde.com.br

•: Frases para pensar :•

“A esperança fracassa muitas vezes,
a dor jamais,
por isso alguns crêem que mais vale dor conhecida
que dor por conhecer,
crêem que a esperança é ilusão,
são os iludidos da dor”.

Juan Gelman

•: Afetividade e Calor Humano :•

•: ONG a fora :•

  Capa
Agenda
Notícias
Entrevista
No Portal
Afetividade
Matéria
Vitrine
Para Cuca
Frases
 Pergunte ao ,,,,Terapeuta
Contato
ONG a fora
Receita Natural
Gestação ConscienteComo fazer para saber o tempo certo de gravidez? Afinal, os médicos contam em semanas, os leigos contam em meses, e na hora de converter semanas em meses nunca dá certo. Descubra aqui o certo.

Em: www.calorhumano.com.br

A ONG “BANCO DE ALIMENTOS”, tem como objetivo buscar onde sobra e entregar onde falta.

Confira mais no site

•: Portal Verde na Internet :•

•: Expediente :•

Informativo PORTAL VERDE é o informativo virtual da ONG Portal Verde, com sede em Niterói, Rio de Janeiro, Brasil. Telefone para contato: (21) 8217-0001 ou E-mail: faleconosco@portalverde.com.br Agradecimentos de edição:

Pesquisa comprova efeitos do transgênico e agrotóxico

Pela primeira vez na história foi realizado um estudo completo e de longo prazo para avaliar o efeito que um transgênico e um agrotóxico podem provocar sobre a saúde pública. Os resultados são alarmantes.
O transgênico testado foi o milho NK603, tolerante à aplicação do herbicida Roundup (característica presente em mais de 80% dos transgênicos alimentícios plantados no mundo), e o agrotóxico avaliado foi o próprio Roundup, o herbicida mais utilizado no planeta ? ambos de propriedade da Monsanto. O milho em questão foi autorizado no Brasil em 2008 e está amplamente disseminado nas lavouras e alimentos industrializados, e o Roundup é também largamente utilizado em lavouras brasileiras, sobretudo as transgênicas.
O estudo foi realizado ao longo de 2 anos com 200 ratos de laboratório, nos quais foram avaliados mais de 100 parâmetros. Eles foram alimentados de três maneiras distintas: apenas com milho NK603, com milho NK603 tratado com Roundup e com milho não modificado geneticamente tratado com Roundup. As doses de milho transgênico (a partir de 11%) e de glifosato (0,1 ppb na água) utilizadas na dieta dos animais foram equivalentes àquelas a que está exposta a população norte-americana em sua alimentação cotidiana.
Os resultados revelam uma mortalidade mais alta e frequente quando se consome esses dois produtos, com efeitos hormonais não lineares e relacionados ao sexo. As fêmeas desenvolveram numerosos e significantes tumores mamários, além de problemas hipofisários e renais. Os machos morreram, em sua maioria, de graves deficiências crônicas hepato-renais.
O estudo, realizado pela equipe do professor Gilles-Eric Séralini, da Universidade de Caen, na França, foi publicado ontem (19/09) em uma das mais importantes revistas científicas internacionais de toxicologia alimentar, aFood and Chemical Toxicology.
Segundo reportagem da AFP, Séralini afirmou que “O primeiro rato macho alimentado com OGM morreu um ano antes do rato indicador (que não se alimentou com OGM), enquanto a primeira fêmea, oito meses antes. No 17º mês foram observados cinco vezes mais machos mortos alimentados com 11% de milho (OGM)”, explica o cientista. Os tumores aparecem nos machos até 600 dias antes de surgirem nos ratos indicadores (na pele e nos rins). No caso das fêmeas (tumores nas glândulas mamárias), aparecem, em média, 94 dias antes naquelas alimentadas com transgênicos.
O artigo da Food and Chemical Toxicology mostra imagens de ratos com tumores maiores do que bolas de pingue-pongue. As fotos também podem ser vistas em algumas das reportagens citadas ao final deste texto.
Séralini também explicou à AFP que “Com uma pequena dose de Roundup, que corresponde à quantidade que se pode encontrar na Bretanha (norte da França) durante a época em que se espalha este produto, são observados 2,5 vezes mais tumores mamários do que é normal”.
De acordo com Séralini, os efeitos do milho NK603 só haviam sido analisados até agora em períodos de até três meses. No Brasil, a CTNBio (Comissão Técnica Nacional de Biossegurança) autoriza o plantio, a comercialização e o consumo de produtos transgênicos com base em estudos de curto prazo, apresentados pelas próprias empresas demandantes do registro.
O pesquisador informou ainda que esta é a primeira vez que o herbicida Roundup foi analisado em longo prazo. Até agora, somente seu princípio ativo (sem seus coadjuvantes) havia sido analisado durante mais de seis meses.
Um dado importante sobre esse estudo é que os pesquisadores trabalharam quase que na clandestinidade. Temendo a reação das empresas multinacionais sementeiras, suas mensagens eram criptografadas e não se falava ao telefone sobre o assunto. As sementes de milho, que são patenteadas, foram adquiridas através de uma escola agrícola canadense, plantadas, e o milho colhido foi então ?importado? pelo porto francês de Le Havre para a fabricação dos croquetes que seriam servidos aos ratos.
A história e os resultados desse experimento foram descritos em um livro, de autoria do próprio Séralini, que será publicado na França em 26 de setembro sob o título ?Tous Cobayes !? (Todos Cobaias!). Simultaneamente, será lançado um documentário, adaptado a partir do livro e dirigido por Jean-Paul Jaud.
Esse estudo coloca um fim à dúvida sobre os riscos que os alimentos transgênicos representam para a saúde da população e revela, de forma chocante, a frouxidão das agências sanitárias e de biossegurança em várias partes do mundo responsáveis pela avaliação e autorização desses produtos.
Com informações de:
EXCLUSIF. Oui, les OGM sont des poisons ! ? Le Novel Observateur, 19/09/2012.
AFP, 19/09/2012.
Referência do artigo:
“Long term toxicity of a Roundup herbicide and a Roundup-tolerant genetically modified maize”. Food and Chemical Toxicology, Séralini G.E. et al. 2012. http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0278691512005637
FONTE: Contribuição por e-mail, com links verificados por nós e artigo original encontrado corretamente.

Transgênicos eram motivo de medo há poucos anos atrás

Em nossos arquivos encontramos um alerta que denotava a preocupação pelos trangênicos. Imprensa refletia a preocupação governamental, de ambientalistas e do povo. Não demorou muito, com o apoio do governo eles entraram com tudo no mercado, a agricultura industrial coronelada pela Monsanto ganha pedaços de fortuna por vassalagem a essa Rainha de Copas, que corta cabeças artrópodas e ameaça a agricultura orgânica, familiar, e verdadeiramente sustentável, em seus sentidos mais amplos e profundos.

Recordar e entristecer que até aqui, o Brasil só perdeu. (Arnaldo V. Carvalho)

 

CONTRABANDO DE MILHO
 
O ministério da agricultura anunciou em janeiro o resultado de análise de laboratório com 41 amostras de milho no rio grande do sul folhas, espigas e grãos.
 
Uma delas apresentou resultado positivo para transgenia, com índice de 0,43%.
 
A amostra foi coletada numa casa comercial da região de santo Ângelo e destinava-se à alimentação animal.
O ministério determinou a suspensão da venda do produto.
 
 
A Superintendência Federal de Agricultura apurava denúncia de plantio ilegal de milho geneticamente modificado, informa a agência gaúcha Carta maior.
 
Plantio e venda de milho transgênico não são autorizados no país e o infrator está sujeito à prisão de até dois anos, além de multa. Em novembro, análise de Cotegipe indicara o milho RR GA21, da Monsanto, largamente utilizado na Argentina.
 
Repete-se portanto o padrão da introdução ilegal no Brasil de soja transgênica : virou fato consumado.
 
Mas o risco de contaminação é maior agora: o milho, ao contrário da soja, tem polinização aberta e cruzada e pode se propagar por até nove quilômetros com insetos, pássaros ou correntes de vento. Nos países onde o plantio de milho transgênico foi aprovado, há áreas de refúgio como forma de proteção. O plantio anárquico põe em risco avicultura e a suinocultura gaúchas: os países importantes exigem status de produto livre de transgênico. Preocupados, 21 frigoríficos da Associação Gaúcha de Avicultura decidiram bancar testes de transgenia do milho que fornecem aos animais.
 
Mas, como no caso da soja, a questão parece irreversível. A Monsanto desenvolve pesquisas com milho transgênico em Uberlândia (MG) e a CTNbio analisará, a partir deste fevereiro, dois pedidos pela aprovação do milho Guardian e Roundup Ready.

Água de beber camarada!

Empresas investem em máquinas capazes de produzir água potável a partir da umidade do ar!

Por Arnaldo V. Carvalho*

Por que não se pensou nisso antes? Estão surgindo no mundo inteiro geradores de água, eficientes, simples e garantindo água pura e barata. A fonte é a própria umidade do ar.

“Sem qualquer sinal de vegetação, o solo do deserto é muito seco. Mas o ar contém água, e os cientistas descobriram um jeito de obter água potável da umidade do ar. O sistema é baseado em energia completamente renovável e é autonomo. (…) Mesmo em locais extremamente secos, como o deserto de Negev em Israel, a umidade média do ar é de 64%, ou seja, em cada metro cúbico de ar há 11,5 milímetros de água”. É assim que o informativo ScienceDaily começou em junho 2009 sua matéria sobre o tema.

Deixo aqui alguns exemplos dessas máquinas que infelizmente tornam-se um futuro inevitável mesmo em países ricos nisso como o Brasil, que a cada ano parece sofrer mais com a crescente desertificação de seu solo, especialmente no bioma do cerrado (que responde a maior parte do território brasileiro).

Como funcionam:

1) Primeiro elas puxam o ar através de um filtro eletrostático que já remove 93% de particulas que estiverem no mesmo.

2) A unidade de condensação recebe esse ar úmido limpo e condensa o vamor da água em líquido.

EcoloBlue 263) Como a máquina coleta a água, ela vai para um compartimento especial onde passa por luz ultravioleta, em aplicação de aproximadamente 30 minutos. Isso mata 90% dos germes e bactérias na água.

4) A água então é enviada a um sistema de filtros; primeiro ela passa por uma tela de sedimentos e em seguida por dois filtros de carvão ativado de 1 micron, que remove mais de 90% de qualquer elemento químico orgânico volátil que ainda possa estar na água.

5) Finalmente a água é filtrada por uma membrana de ultrafiltragem, com poros de 0.15 microns, para remover virtualmente todas as bactérias e vírus comuns.

A água então é passada para o tanque reservatório.

Do tanque ela ainda é reciclada a cada 30 minutos, retornando ao ultravioleta e novamente para o tanque reservatório.

Provê água limpa e segura 24 horas por dia.

Air2Water - drinking water

Air2Water

The AWS™ Technology:

 

 

Fontes de pesquisa

http://www.sciencedaily.com/releases/2009/06/090605091856.htm

http://www.aws-h2o.com/

http://www.planetswater.com/

http://www.atlantissolar.com/fwater.html

http://waterpureinternational.com/

http://www.watair.com/

http://www.pacificconservation.net/atmospheric-water-generator.html

http://www.ecosmartinc.com/catwsave20.php

http://www.atmosphericwatertechnologies.com/

http://www.youtube.com/watch?v=nlQYjikINlQ&feature=player_embedded

http://www.techlider.com.br/2012/04/dispositivo-torna-potavel-a-agua-de-ar-condicionado/

http://www.profpc.com.br/%C3%81gua/Tipos%20de%20%C3%A1gua/Tipos_de_%C3%A1gua.htm

http://www.water-gen.com/product-water-treatment-environmental.html

http://www.air2water.biz/compare-water-purification-systems.html

http://en.wikipedia.org/wiki/Atmospheric_water_generator

http://www.elementfour.com/products-0

http://www.ecoloblue.com/

 

*Arnaldo V. Carvalho, naturopata, pesquisador da Vida humana e suas relações com a Vida da Terra. 

Marcha Mundial contra a Monsanto também no Rio de Janeiro.

O próximo sábado dia 25 de Maio está sendo organizado mundialmente a Marcha Mundial contra a Monsanto.

Sabemos que a referida empresa é responsável nos últimos 40 anos pela degradação do meio ambiente e comprometimento com a saúde da população mundial.

Aqui no Rio realizaremos um ato na saída do Metrô de Botafogo, esquinas das Ruas São Clemente e Muniz Barreto repudiando as suas ações.

Neste manifesto informaremos aos cidadãos o quanto de seus malefícios contra a população brasileira. 

Contamos com sua presença e apoio na divulgação de uma causa que é de interesse coletivo.

Nos encontramos lá.

Renato Martelleto

 

LOCAL : SAÍDA DO METRÔ DE BOTAFOGO

DATA : 25 DE MAIO DE 2013

HORÁRIO : 9HS

ENDEREÇO : RUA SÃO CLEMENTE ESQUINA COM RUA MUNIZ BARRETO 

 

Fora Monsanto !!!

 Quando o assunto é degradação do meio ambiente e comprometimento com a saúde da população mundial só existe um nome : Monsanto. 

Como podemos conviver e admitir uma relação com quem arruína nossa riqueza natural e deixa uma promessa de doenças para as futuras gerações ?

São 40 anos desta empresa multinacional americana colaborando com a destruição de nossas vidas.

Se diz em prol do desenvolvimento da agricultura, da melhoria da qualidade de vida dos produtores e do bem-estar do povo brasileiro.

Porém, em sua triste e obscura história consta á fabricação de herbicidas utilizados na guerra do Vietnã, o desenvolvimento dos alimentos transgênicos e o monopólio de sementes.

Muitos moradores próximos as suas fábricas e diversos funcionários já foram vitimas de contaminação de seus produtos.

Sua atuação global mostra o quanto de seus malefícios para a Mãe Terra.

Na Índia 95% das sementes de algodão são controladas pela empresa, que possui contratos de licenciamento com 60 empresas.

Na União Européia 36% dos  tomate e 32% dos pimentões são patenteados por ela.

 Nos Estados Unidos, fornece cerca de um terço das sementes de milho e nove de cada dez campos de soja são cultivados com a tecnologia Roundup Ready.

O Brasil é hoje o segundo maior semeador de transgênicos do mundo, perdendo apenas para os Estados Unidos, ocupando 70 milhões de hectares  de  produção em nosso país.

Não foi por acaso que no dia 25 de maio está sendo organizado a Marcha Global contra a Monsanto.  Por que contestar uma empresa que alega que os transgênicos são mais produtivos e vão acabar com a fome do mundo?

Simplesmente por ela não ser verdadeira. Em seu currículo de malfeitorias em prol do planeta podemos destacar recente pesquisa que comprova incidência  de câncer e morte em ratos alimentados com transgênicos. Como podemos acreditar em um alimento modificado geneticamente, também conhecido como “Frankstein” ?

A natureza é sabia e nos fornece alimentos de forma natural e sem cobranças.  

As doenças provocadas com seus venenos diabólicos não são instantâneos e sim gradativos, ou seja, os sintomas aparecem ao longo da vida.

Sabemos que esses tipos de empresas estão sempre aliadas a influências governamentais que facilitam sua legalidade em cada país de atuação.

Em nosso país a fiscalização dos alimentos transgênicos é pura fantasia, onde no mínimo, a identificação nos rótulos das embalagens deveriam existir ou pelo menos serem fáceis de identificação com a letra “T”.

    Enquanto não temos uma política séria de saúde pública temos que usar as nossas iniciativas.

Evite consumir alimentos que contenham em sua matéria prima soja, milho e batata.

Esses três são os maiores recordistas em produção transgênica no Brasil.

É importante também sabermos algumas marcas que costumam usar transgênicos em seus produtos:

Cheetos, Dona Benta, Elma Chips, Fandangos, Liza, Maizena,  Quaker, Soya e Yoki.

Pior do que a Monsanto, só mesmo a Monsanto.

Renato Martelleto

“Podem morrer as pessoas, mas nunca suas idéias.” (Ernesto Che Guevara)