Archive for Alimentação

Feira Estadual da Reforma Agrária acontece a partir de segunda no Largo da Carioca — Blog do Pedlowski

Entre os dias 05, 06 e 07 de dezembro será realizada a VIII Feira Estadual da Reforma Agrária Cícero Guedes, no Largo da Carioca, no Centro do Rio de Janeiro. Este é um evento de exposição e comercialização de produtos da Agricultura Familiar Camponesa dos Assentamentos da Reforma Agrária, realizado pelo Movimento Sem Terra – […]

via Feira Estadual da Reforma Agrária acontece a partir de segunda no Largo da Carioca — Blog do Pedlowski

Leave a comment »

CAÇA AOS ORGÂNICOS I- Como consumir orgânico no Rio de Janeiro, com confiança e preço!

https://i2.wp.com/www.dietadosucoverde.com.br/wp-content/uploads/2014/12/organico1.png

Caça aos Orgânicos (RJ)

A busca de consumir orgânicos com qualidade e preço possível começou!

Arnaldo V. Carvalho

Este é o primeiro de um projeto de artigos sobre consumo de orgânicos no Rio de Janeiro.

Desde criança, consumir somente alimentos e produtos orgânicos foi um sonho, compartilhado por minha mãe comigo. Ainda tenho lembranças da lojinha da ABIO que até hoje funciona em Niterói e onde eventualmente conseguíamos algo. Nos tempos em que o Portal Verde* existia fisicamente, cheguei a ser um consumidor mais regular; Ainda chegamos a contar com uma pequena loja orgânica na Igreja Messiânica que funcionava na época. E também consumi brevemente pela Rede Ecológica, graças à amiga Rosângela Laranja. Tudo sempre com comedimento, pois infelizmente a situação econômica nunca me permitiu ser um consumidor 100% orgânico. A vontade é muita, e quanto mais sigo estudando e aprendendo, e ao mesmo tempo quanto mais a realidade da agricultura convencional se torna mais e mais perversa (a quem desejar explico) mais sinto necessidade de me virar para essa linha de produtos. Mas eles seguem muito caros, e ainda é difícil o acesso.

 

Contudo, novas alternativas vêm surgindo. Graças principalmente às novas tecnologias, os produtores e os consumidores estão se aproximando, e a eliminação de intermediários pode garantir preços melhores para os dois lados. Somado a isso, certos produtos mesmo no supermercado já são encontrados por preço similar ao convencional, ou ao menos sem uma diferença tão disparatada como a que se via antes. Nos últimos meses tenho comprado por diferença insignificante de preço alguns orgânicos em supermercados convencionais: arroz, banana e açúcar demerara são exemplos. Outros, embora mantenham pequena diferença, ainda assim têm preços atrativos pelo valor naturalmente agregado.

 

Em junho deste ano, Erica Sepulveda publicou uma ótima pesquisa com formas diversas de entrar em contato com o mundo dos orgânicos, cada um com peculiaridades e vantagens. A matéria está em: http://www.recicloteca.org.br/agronegocio/do-produtor-ao-consumidor-como-comprar-organicos-no-rio-de-janeiro/ e é excelente.

 

Para complementar o trabalho da Erica, revi as indicações, e criei uma tabela enxuta para que todos possam comparar e optar.

 

Opções de consumo consciente, orgânico, sustentável (Rio de Janeiro)

 

Rede Secos Perecíveis Taxas Mínimo mensal Entrega OBS:
Rede Ecológica Sim Sim R$80, 60, 40 (semanal, quinzenal e mensal respectivamente) Ponto de retirada
Clube Orgânico Não Sim R$100,00 anual R$355,00 (14 itens semanais) Sim, R$40,00 semana Não há escolha do que comprar
Junta Local Sim Sim

Mas tem sacola virtual semanal
Feiras itinerantes

? Produtores de orgânicos mas não só, comida artesanal se juntam
Organomix Sim Sim Sim Verdadeiro supermercado natural virtual
Feiras Sim Sim Feira livre tradicional mas só de produtores ecológicos
Uni-Orgânico Sim Sim R$50,00 mensal Sim, com taxa Reunião de produtores e consumidores na forma de associação
Supermercados
convencionais
Sim Sim Alguns supermercados conseguem oferecer bons preços eventuais em orgânicos

 

Boas compras, e bom consumo consciente!

 

***

* Arnaldo V. Carvalho é naturopata, e escreve sobre consumo consciente, entre outros temas. www.arnaldovcarvalho.com

 

** Portal Verde foi um espaço que reunia terapias, cursos, eventos, projetos e lojinha de produtos, e funcionou de 2000-2008. Atualmente, segue vivo lançando notícias sobre qualidade de vida e saúde natural, através do site/blog www.portalverde.com.br

Leave a comment »

Curso e Oficina de Alimentação Consciente acontece em novembro em Niterói, com o naturopata Arnaldo V. Carvalho

cartaz alimentação consciente2015

Para quem tem Bom Gosto

Oficina de Alimentação Consciente retorna a Niterói após dez anos

Ser saudável sem abrir mão do prazer. Impossível? Não para o Naturopata Arnaldo V. Carvalho, que se propõe ao desafio de levar aos participantes da oficina “Alimentação Consciente” uma forma de enxergar alimentação inovadora, baseado em profundo estudo acerca da natureza humana, orientadora da própria fisiologia.

É uma oficina que mescla o prazer de aprender alternadamente a experimentar preparos diversos que inspirarão uma nova era na alimentação pessoal de cada um. A premissa do curso é: não há uma dieta “ideal” que sirva a qualquer pessoa. Há uma lógica nas diferentes mecânicas alimentares propostas pelas dietas, e se a compreendermos, poderemos montar um modo de comer próprio, individual, exclusivo, que explore o gosto individual aliado a capacidade dos alimentos de gerar saúde e vitalidade.

Entre os objetivos:

Oferecer atualizações científicas acerca dos alimentos e hábitos alimentares; Conhecer novos sabores, novos alimentos, e como obter o potencial máximo de tudo o que se come; Perceber a psicossomática da alimentação, ou como a alimentação revela e ao mesmo tempo interfere em nossas emoções; Estudar a lógica das diversas dietas, e criar uma dieta pessoal baseado no que aprendeu; Aprender novas e deliciosas formas de preparar os alimentos

No programa:

  • Consciência alimentar nos dias de hoje
  • A alimentação de Gaia – A vida terrestre ela resume nossa própria alimentação
  • Mitos e Verdade: Alimento natural, integral, transgênico, orgânico etc.; alimentos diet x light x convencionais;
  • Vilões e heróis da alimentação;
  • A comida do restaurante
  • Alterações dos alimentos pelos métodos de preparo, conservação e industrialização;
  • Generalidades sobre agrotóxicos e contaminação dos alimentos;
  • Hidratação, Suplementação, Alimentos funcionais;
  • Óleos essenciais na alimentação
  • És o que comes, comes o que és (O comer à luz da psicossomática);
  • Estudo das dietas mais populares da atualidade – Atkins, Tipo Sanguíneo, Contagem Calórica (vigilantes do peso), Vegetarianismo, Higienismo;
  • A criação de seu próprio sistema alimentar.

Investimento: R$250,00, incluindo apostila e degustações

Local: Espaço Levemente – Rua Lopes Trovão, 52, sala 504, Icaraí, Niterói, RJ

Tels de contato: (21) 2610-1023, 99246-5999 (cel ou whatsapp) ou 99704-2085 (cel ou whatsapp)

E-mail do Professor: arnie_rj@yahoo.com.br

 

Será possível? Será que é bom? Será que é saudável?

•  Leites vegetais
• Tudo com cereais alternativos e suas farinhas,e multicereais
• Pães e massas naturais e integrais
• Comida japonesa natural
• Arroz integral GOSTOSO
• Comida de Festa SAUDÁVEL E DELICIOSO
• Comidas para quem tem restrições

PROFESSOR:

ARNALDO V. CARVALHO – Terapeuta Naturopata, associa o conhecimento científico ao conhecimento da tradição dos povos. Busca um melhor comer desde adolescente, quando viu seu querido avô – médico – ficar diabético!

Leave a comment »

Os metais pesados, seus efeitos e como o ser humano se contamina

... procura “arrumar” os metais pesados nas células ricas em gordura

Perigos dos metais pesados

Os metais pesados estão presentes em diversos produtos de consumo humano. Eles vêm envenenando a cada dia as pessoas, acumulando-se ao longo de anos, e provocando efeitos terríveis com o prazo variando de acordo com a quantidade retida no organismo.  Conheça quatro metais pesados, seus efeitos, sintomas e fontes de contato.
Alumínio: causa dormência ao cruzar a perna ou ficar na mesma posição por muito tempo; oleosidade no couro cabeludo acompanhada de queda dos cabelos. Paralisia dos membros inferiores, esclerose cerebral, doença de alzheimer, falta de disciplina, laringite crônica, coceira ao deitar-se, tendência a drogas.
Entra no organismo pelas panelas de alumínio, bebidas enlatadas, comidas em quentinhas, desodorantes, antiácidos, papel alumínio, alimentos armazenados em embalagem longa vida.
Bário: Provoca retardo mental nas crianças e embotamento em adultos, perda de memória, degeneração arterial com tendência a derrames e aneurismas, enfraquecimento do fêmur e destruição óssea do maxilar.
Entra no organismo através de pigmentos para pintura e cerâmica, água mineral, contraste radiológico, e venenos para ratos.
Boro: Salivação, náuseas, vômitos, insuficiência renal, zonas brilhantes diante da vista, encurvamento os cílios para dentro, produção de leite fora de período de lactação, adiantamento da menstruação, corrimento vaginal (clara de ovo), psoríase nas unhas, etc.
Em pequena quantidade ajuda contra os calores da menopausa e a osteoporose.
Entra através de: Borato de sódio e ácido bórico usado em vários produtos farmacêuticos e inseticidas.
Cádmio: Causa náuseas, vômitos e diarreia em pequenas medidas, podendo a intoxicação crônica atacar os rins, levando a perda de proteínas, cálculos renais e desmineralização óssea; a perda do olfato e o câncer de próstata são também relacionados ao cádmio, além de hipertensão, toxemia gravídica, imunosupressão e dificuldades de aprendizado.
Absorvido através de: Frutos do mar (especialmente mariscos), cigarros, tintas, soldas, plásticos, etc.

Leave a comment »

Vegetais entram na luta contra o Alzheimer

Dieta contra Alzheimer

Consumir legumes e verduras é um bom investimento para o futuro. Ricas em vitamina B12 e em antioxidantes (retardam o envelhecimento celular), as hortaliças evitam o aumento de uma substância chamada homocisteína no sangue. Em excesso, ela pode desencadear o mal de Alzheimer segundo pesquisadores da Universidade de Navarra, na Espanha. Para reforçar a dieta contra a doença também vale beber vinho tinto e comer alimentos que contenham vitamina C e E.

https://i2.wp.com/theadplan.com/alzheimersdietblog/wp-content/uploads/2013/01/10-top-healthy-brain-foods.png

Fonte: Ciência e Saúde – Jornal O Dia – Data: 08.03.99 – Maria Therezinha C. L. de Oliveira

Leave a comment »

Dicas essenciais sobre cálcio e saúde óssea

http://nilna.files.wordpress.com/2009/01/vitamin-d.jpg

A relação Cálcio-Magnésio-Vitamina D

As melhores fontes desse triângulo essencial da saúde humana

Pesquisa feita com a população de Okinawa, no Japão, demonstra que não é importante aumentar a ingestão de cálcio simplesmente, senão ingerir simultaneamente o mineral com magnésio, em uma proporção 2:1.
Os japoneses nessa região ingerem cálcio de corais, que contém diversos minerais e oligoelementos.
O magnésio, encontrado em praticamente toas as células humanas, participa dos processos de mais de 300 enzimas, sendo essencial para a estrutura da mitocôndria, do RNA e do DNA. A principal função da vitamina D3 é regular a absorção de cálcio e seu depósito nos ossos.
Existem dois tipos de vitamina : a D2 (ergocalciferol) deriva das plantas; a D3 (colecalciferol) está presente no peixe, nos ovos, e em menor quantidade nas gorduras do leite e no fígado.
É sabido, porém, que a maior fonte de vitamina D resulta da ação da luz sobre a pele, que converte o 7-dihidrocolesterol em colecalciferol. O Colecalciferol regula as concentrações plasmáticas do cálcio e sua absorção intestinal.

Leave a comment »

Estrogênios que vêm das plantas?

https://i0.wp.com/www.fujicco.co.jp/english/fujiflavone/shared/images/under/gra-05_2.jpg
Fitoestrogênios são componentes químicos que tem estrutura semelhante aos estrogênios humanos. Há quatro fitoestrogênios vegetais: isoflavonas, lignanas, coumestanas e as lactonas do ácido resorcílico.
Desses, as mais importantes na dieta são as isoflavonas, seguidas das lignanas. Ambas são encontradas na soja, que atualmente é a principal fonte de isoflavonas da dieta média humana.
As isoflavonas mais importantes biologicamente são a daidzina e a genisteína, também largamente provida pela soja.
Estudos comparados entre produtos ricos em proteínas e soja e proteínas animais mostram que as proteínas da soja provocam um efeito menor na depleção de cálcio, com expressiva vantagem para as isoflavonas genisteína e daidzina.

Leave a comment »

%d blogueiros gostam disto: