Um curso de vinte anos

Arnaldo V. Carvalho

Técnicas Naturais para a Gestação, Trabalho de Parto e Pós-Parto será tema de curso oferecido em Campo Grande, MS

Nos dias 14 e 15 de abril estarei em Campo Grande para esse curso, cujas informações vocês podem encontrar em:

https://lacomaterno.com/Cursos/workshop-tecnicas-corporais-e-naturais-para-gestacao-e-o-trabalho-de-parto/ ou em https://www.facebook.com/events/409332082846931/

Pois é… nem parece… Em 1998, eu já trabalhava com terapias corporais, em especial algumas modalidades de massagem e cursava naturopatia. De lá para cá, entre as gestações das minhas quatro filhas biológicas, quanta coisa aconteceu, quantas gestações presenciei enquanto gestava-me enquanto terapeuta.

Em duas décadas, vários divisores de água: o contato com os trabalhos de Ohashi, Reich, Gaiarsa, Lazlò, o desenvolvimento do Shiatsu Emocional, tudo me subsidiava o que viria a aprender diretamente com Michel Odent, Laura Uplindger e Heloísa Lessa, após anos de estudo solitário e dedicação aos encontro de gestação e parto naturais promovidos no Rio de Janeiro.

Foi quando percebi que minha presença…

Ver o post original 280 mais palavras

Anúncios

A França, uso intensivo de agrotóxicos, e sua primavera silenciosa

Bruant proyerO jornal britânico “The Guardian” repercutiu no dia de hoje (21/03) uma matéria publicada originalmente pela agência France Press  que publicou os resultados de duas pesquisas (uma em escala nacional e outra em escala local) dando conta que está ocorrendo uma diminuição acelerada de população de pássaros na França por causa, principalmente, do aumento no uso de agrotóxicos apenas nos últimos 15 anos [1].

No que pode se transformar na consumação da previsão feita pela bióloga Rachel Carlson no hoje clássico “Primavera Silenciosa”, lançado originalmente em 1962, que notou já no final da década de 1950 os ricos colocados pelo uso de agrotóxicos nas populações de aves [2],  pesquisadores do Museu Nacional de História Natural (MNHN) e do Centro Nacional para a Pesquisa Científica  (CNRS) da França encontraram evidências de que as populações de várias espécies de pássaros já diminuíram em  pelo menos 70% nas últimas…

Ver o post original 190 mais palavras

Estudo mostra contaminação de água mineral por micro-plásticos

A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou que irá realizar uma revisão nos riscos potenciais colocados pela contaminação por micro-plásticos [1] na água consumida pelas pessoas após os resultados de um estudo encomendando pela Orb Media e realizado pela Universidade do Estado de Nova York[2]. Nesse estudo foram amostras de água mineral de 9 países e de 11 diferentes marcas (Aqua (Danone), Aquafina (PepsiCo), Bisleri (Bisleri International), Dasani (Coca-Cola), Epura (PepsiCo), Evian (Danone), Gerolsteiner (Gerolsteiner Brunnen), Minalba (Grupo Edson Queiroz), Nestlé Pure Life (Nestlé), San Pellegrino (Nestlé) and Wahaha (Hangzhou Wahaha Group).

mcriplasticoO estudo revelou que as amostras de água mineral analisadas possuíam duas vezes mais micro-plásticos do que o encontrado em água de torneira, revelando que, ao menos no nível da poluição por micro-plásticos, a noção de que água engarrafada é mais segura não passa de um mito bem construído pela indústria que hoje controle…

Ver o post original 158 mais palavras

Metais pesados, hormônios e agrotóxicos estão na água que chega às torneiras

Análises apontam contaminação em amostras de fontes de abastecimento de SP, RJ, SC e CE, inclusive de água que passou por estação de tratamento. E as concentrações vão muito além do limite permitido.
Água contaminada com metais pesados

O controle da qualidade da água para abastecimento público segue uma regulamentação falha, que exclui de sua lista de produtos tóxicos os contaminantes perigosos que vão para o copo da população

Por Cida de Oliveira 

 São Paulo – Medicamentos, hormônios sintéticos, metais pesados como chumbo, cádmio, alumínio e urânio e compostos orgânicos nocivos à saúde e ao meio ambiente, entre eles o agrotóxico glifosato, estão na água aparentemente pura e cristalina que chega às torneiras da população. Provenientes do esgotos doméstico e industrial, além de atividades agropecuárias, despejados em mananciais destinados ao consumo humano, atravessam estações de tratamento que adotam processos inócuos e obsoletos, que seguem protocolos defasados e parâmetros científicos superados.

A advertência é da engenheira química…

Ver o post original 1.467 mais palavras

The Guardian: A Samarco sabia!

fundaoO jornal britânico “The Guardian” publicou na manhã desta 5a. feira um artigo assinado pelos jornalistas Dom Philips and Davilson Brasileiro mostrando que a Mineradora Samarco (Vale + BHP Billiton) sabia com uma antecedência de pelo menos 6 meses que a barragem do Fundão poderia romper, podendo ter tomado providências para impedir o maior desastre ambiental da história da mineração mundial, mas não o fez por uma opção por manter suas taxas de lucro em detrimento da segurança dos habitantes de Bento Rodrigues e da proteção ambiental [1].

guardian

A reportagem vai além e mostra que mais de 2 anos depois da ocorrência do TsuLama, ninguém aceitou responsabilidade pelas 19 mortes que ocorrerão em Bento Rodrigues, e muito menos pelas graves consequências impostas sobre os ecossistemas do Rio Doce. Essa falta de responsabilização, mostra a matéria, está explicitada no fato de que a Mineradora Samarco não pagou…

Ver o post original 120 mais palavras

Desmatamento para instalação de monoculturas está causando o colapso dos estoques de carbono na transição Amazônia-Cerrado

Resultado de imagem para amazon cerrado transition carbon stocksPouco dias depois da mídia corporativa dar destaque à publicação assinada pelos pesquisadores Carlos Nobre e Thomas Lovejoy sobre a iminente aproximação de um limiar de colapso para a floresta amazônica, recebi um artigo que deveria também receber a devida atenção, pois as descobertas que o mesmo traz adicionam ainda mais luz sobre os intrincados processos disparados pelo processo de desmatamento para a implantação de monoculturas nos estoques de carbono dos solos.

O trabalho intitulado “Collapse of ecosystem carbon stocks due to forest conversion to soybean plantations at the Amazon-Cerrado transition” (ou em português “Colapso dos estoques ecossistêmicos de carbono devido à conversão de florestas em monoculturas na transição Amazônia-Cerrado) foi publicado pela revista “Forest Ecology and Management” e tem como autora principal a professora Isabelle Bonini do campus da Universidade Estadual do Mato Grosso no município de Xavantina (ver imagem abaixo).

estoques carbonoA principal descoberta do estudo tem a…

Ver o post original 240 mais palavras

Aquecimento global por causa do desmatamento será mais alto do que o estimado previamente

como sempre a ciência desenhando o óbvio para quem ainda teima em não querer entender.

Resultado de imagem para desmatamento aquecimento global

O professor do Departamento de Física da Universidade São Paulo (USP), Paulo Artaxo, informou em sua página na rede social Facebook sobre a publicação de um artigo na revista Nature Communications onde fica apontado que o desmatamento de florestas vai provocar um aquecimento do clima global muito mais intenso do que o estimado originalmente. Isto ocorrerá devido às alterações nas emissões de compostos orgânicos voláteis biogênicos (BVOC) e as co-emissões de dióxido de carbono com gases reativos e gases de efeito estufa de meia-vida curta.  O artigo aponta que que as emissões de florestas que resfriam o clima (BVOCs) serão reduzidas, implicando que o desflorestamento pode levar a temperaturas mais altas do que o considerado em estudos anteriores. 

aquecimento

Levando em conta todos estes fatores (CO2, VOCs, CH4, albedo, etc), os autores do artigo observaram que as emissões das florestas que esfriam o clima têm um papel enorme na regulação…

Ver o post original 88 mais palavras