O que é Reiki?

O que é Reiki?

Por Luiz Eduardo Parreiras, Reiki Master

Reiki é a antiga arte de cura pela imposição das mãos, redescoberta no Japão, no século XIX, pelo Dr. Mikao Usui, um monge cristão de origem japonesa.

Reiki é uma palavra japonesa que significa “energia vital universal”. O espaço que nos envolve _ o universo _ vive impregnado de energia infinita e inesgotável. E é esta energia que nos mantém vivos.

O Reiki constitui, portanto, esta energia de cura natural, que passa a fluir de forma poderosa e concentrada pelas mãos do terapeuta Reiki.

No sistema Usui de Reiki, a energia curativa é conduzida pela imposição das mãos de forma espontânea e descontraída. A energia Reiki atravessa todo e qualquer material, assim como tecidos, gesso, curativos, metais, etc.

Reiki constitui uma grande ajuda para todos que se dedicam ás profissões de cura, como médicos, enfermeiras, fisioterapeutas, psicólogos, enfim toda e qualquer pessoa que se dedique a curar os outros.

Reiki ajuda a equilibrar o corpo e a mente e atua em todos os níveis: físico, emocional, mental e espiritual. O Reiki incentiva a auto cura, fortalece o corpo e o espírito, libera bloqueios emocionais, desintoxica, harmoniza o indivíduo e não cessa nunca de fluir. Por meio do uso de Reiki a pessoa se transforma e experimenta um grande crescimento emocional e espiritual.

Reiki significa cura de si mesmo, e assim ele o ajuda em sua jornada de descoberta interior. A prática constante de Reiki contribuirá consideravelmente para a renovação de sua energia vital, para sua cura e para seu bem estar físico e mental.

O que o Reiki faz?

 O Reiki passa do terapeuta para o paciente, trabalhando em diferentes níveis. Põe em equilíbrio harmonioso todos os aspectos do ser do paciente, de acordo com suas necessidades e desejos pessoais. Equilibra os órgãos e glândulas e suas funções corporais, libera bloqueios e emoções reprimidas, promove a cura natural do ser, adapta-se ás necessidades naturais do paciente, amplia a consciência pessoal e facilita os estados meditativos, estimula a criatividade, aguça a intuição, trata os sintomas e as causas das doenças (apenas como complemento ao tratamento médico).

Se você é uma pessoa saudável, o Reiki serve para relaxar, reduzir o stress e recuperar a energia pessoal. Se você não está bem, ou se está com algum problema, seja no plano físico, mental, emocional ou espiritual, o Reiki pode ser a chave que lhe permite assumir a responsabilidade pela sua própria cura. Quando usa o Reiki regularmente, você se abre para seus próprios poderes de cura. O Reiki também o ajuda a ter coragem para mudar as coisas de sua vida que você gostaria de mudar.

Como o Reiki afeta as emoções

 Quando você recebe um tratamento de Reiki, suas emoções podem ser profundamente afetadas. Bloqueios emocionais são freqüentemente liberados, e você entra em contato intimo com sentimentos que pode ter reprimido no passado_ talvez tristeza ou raiva. È importante aceitar esses sentimentos. Eles são energias que se transformam em forças criativas logo que você os aceita como seus e lhes dá atenção e expressão.

O Reiki proporciona uma consciência emocional e mental maior dos processos internos. Durante um tratamento de Reiki a mente e o processo do pensamento relaxam. Em geral, você se sente mais lúcido podendo detectar e dissolver crenças negativas, a respeito de si mesmo e de outras pessoas, com que vem se debatendo há muitos anos.

O Reiki o ampara em seu crescimento emocional. As pessoas que se abrem ao Reiki podem chegar a conhecer-se melhor e a desenvolver uma consciência, intuição e percepção mais aguçadas. A experiência mais freqüente durante um tratamento é a sensação de paz, relaxamento e segurança.

Cura emocional

Um profissional que trabalhe com o Reiki aprende uma técnica de cura emocional que chamo de “cirurgia no inconsciente”. Através de determinados símbolos, o terapeuta pode ajudar seu paciente à mudar, transformar padrões de pensamento e comportamentos. Com essa técnica o paciente pode transformar padrões e crenças antigas, crenças estas que não lhe servem mais. Poderá, por exemplo, transformar padrões de insegurança e medo em coragem e autoconfiança. Através dessa técnica de cura , feita pelo terapeuta, o paciente conseguirá remover todo o lixo emocional que esteja lhe incomodando e atrapalhando seu desenvolvimento enquanto pessoa.

Cursos de Reiki no Rio de Janeiro em Nova Friburgo – RJ

REIKI – NÍVEL I – SISTEMA USUI – OCIDENTAL – “O DESPERTAR”- Rio de Janeiro 1/10/2011 e Friburgo 16/10/2011

Com Elizabeth de Fátima Souza – Terapeuta holística, Reikimaster pela Satya
 Reiki Communion e Sensei Shihan em Gendai Reiki Ho
 
 
O Reiki é um sistema natural de harmonização energética, aprovado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), desde 1962.
É uma técnica oriental, redescoberta e reorganizada por Mikao Usui (monge budista japonês do início do século passado) e seus seguidores. Consiste na transmissão de energia através das mãos, utilizando símbolos e mantras. De fácil aprendizado, inclusive para crianças independe de grau de instrução, idade ou crenças religiosas.

 

O Reiki é composto de quatro níveis independentes e o aluno escolhe até onde quer se habilitar. O Mestrado é a etapa mais extensa e profunda e necessita de alguns pré-requisitos, pois propicia ao aluno tornar-se um instrutor de Reiki.

 
Destina-se todos que desejam acessar a energia do Reiki e aplicá-la no dia a dia, em sua residência, no trabalho, com os familiares, amigos e aos terapeutas que objetivam auxiliar seus pacientes.
 
PROGRAMA
 
Histórico e Princípios do Reiki.
Técnicas básicas de cura e auto-cura.
Sintonização do primeiro símbolo.

Processo de sintonização que purifica o canal central de luz ativando os chacras da coroa, coração e palmas das mãos e criando uma conexão especial entre a Energia Cósmica Universal – Rei e a elevação da Energia Vital – Ki, unificando e harmonizando o aluno com a ressonância da Energia Reiki. A partir deste momento o aluno torna-se um reikiano podendo se auto-aplicar e atuar como canal de Luz para as outras pessoas, animais e plantas.

 
Locais: Rua Dois de dezembro, 78 – sala 609 – Largo do Machado – Rio de Janeiro -RJ.
Rua Major Augusto Marques Braga, 18/401 – Centro –  Nova Friburgo – RJ.
 
Horários: Rio de Janeiro – das 12 às 18 horas.
                Nova Friburgo –  das   9 às 15 horas.
 
Investimento – R$ 170,00.
 
OBS: Será fornecido Certificado de conclusão da sintonização e apostila.
 

48 horas antes da sintonização abster-se ou moderar o consumo de carnes e seus derivados, álcool, cigarro, açúcar branco, café, mate, chá preto, refrigerantes com cola e alimentos com muitos aditivos químicos.

 

Comparecer no dia usando roupa confortável de cor clara, branca, bege, amarela, etc. de algodão, evitar o uso de perfumes.

 

Levar duas fotos 3X4 para o livro de registros e certificado.

Pesquisadores avaliam efeitos e mecanismo de terapias alternativas em animais de laboratório

Pesquisadores avaliam efeitos e mecanismo de terapias alternativas em animais de laboratório

por Bruna Bernacchio
Matheus Lopes Castro

Ricardo Monezi testou o Reiki em ratos com câncer (Ilustração: Matheus Lopes)

Pesquisas recentes comprovam efeitos benéficos e até encontram explicações científicas para acupuntura e reiki. Estudos sobre o assunto, antes restritos às universidades orientais, ganharam espaço entre pesquisadores americanos, europeus e até brasileiros. Recentemente, a Organização Mundial de Saúde (OMS) criou uma denominação especial para esses métodos: são as terapias integrativas.

Um artigo exmecanismo da acupuntura contra a dor foi publicado por pesquisadores da Universidade de Rochester na revista Nature Neuroscience em 30 de maio. Criada há quatro mil anos, a prática consiste na aplicação de agulhas em pontos do corpo. Pela explicação tradicional, ela ativa determinadas correntes energéticas para equilibrar a energia do organismo.

 Shutterstock

Reprodução/ Shutterstock

Cientificamente, as agulhas teriam efeitos no sistema nervoso central (cérebro e espinha dorsal). As células cerebrais são ativadas e liberam endorfina, um neurotransmissor responsável pela sensação de relaxamento e bem-estar. O estudo dos nova-iorquinos descobriu uma novidade: a terapia, que atinge tecidos mais profundos da pele, teria efeitos no sistema nervoso periférico. As agulhas estimulam também a liberação de outro neurotransmissor, a adenosina, com poder antiinflamató rio e analgésico.

No experimento com camundongos com dores nas patas, cientistas aplicavam as agulhas no joelho do animal. Eles constataram que o nível de adenosina na pele da região era 24 vezes maior do que o normal e que houve uma redução do desconforto em dois terços.

A equipe tentou potencializar a eficácia da terapia, colocou um medicamento usado para tratar câncer nas agulhas. A droga aprimorou o tratamento: o nível de adenosina  e a duração dos efeitos no organismo dos aniamis praticamente tripliquase triplicou e o tempo de duração dos efeitos no organismo dos ratos também triplicou. Mas este método não poderia ser feito em humanos porque o medicamento ainda não é usado clinicamente. “O próximo passo é testar a droga em pessoas, para aperfeiçoá-la ou para encontrar outras drogas com o mesmo efeito”, diz Maiken Nedergaard, coordenadora do estudo.

Reiki

Seus praticantes acreditam nos efeitos benéficos da energia das mãos do terapeuta colocadas sobre o corpo do paciente contra doenças. Para entender as alterações biológicas do reiki, o psicobiólogo Ricardo Monezi testou o tratamento em camundongos com câncer. “O animal não tem elaboração psicológica, fé, crenças e a empatia pelo tratador. A partir da experimentação com eles, procuramos isolar o efeito placebo”, diz. Para a sua pesquisa na USP, Monezi escolheu o reiki entre todas as práticas de imposição de mãos por tratar-se da única sem conotação religiosa.

No experimento, a equipe de pesquisadores dividiu 60 camundongos com tumores em três grupos. O grupo controle não recebeu nenhum tipo de tratamento; o grupo “controle-luva” recebeu imposição com um par de luvas preso a cabos de madeira; e o grupo “impostação” teve o tratamento tradicional sempre pelas mãos da mesma pessoa.

Ricardo Monezi

Imposição de mãos nos grupos “Controle-Luva” e “Impostação”, respectivamente (imagens retiradas do mestrado de Monezi)

Depois de sacrificados, os animais foram avaliados quanto a sua resposta imunológica, ou seja, a capacidade do organismo de destruir tumores. Os resultados mostraram que, nos animais do grupo “impostação”, os glóbulos brancos e células imunológicas tinham dobrado sua capacidade de reconhecer e destruir as células cancerígenas.

“Não sabemos ainda distinguir se a energia que o reiki trabalha é magnética, elétrica ou eletromagnética. Os artigos descrevem- na como ‘energia sutil’, de natureza não esclarecida pela física atual”, diz Monezi. Segundo ele, essa energia produz ondas físicas, que liberam alguns hormônios capazes de ativar as células de defesa do corpo. A conclusão do estudo foi que, como não houveram diferenças significativas nos os grupos que não receberam o reiki, as alterações fisiológicas do grupo que passou pelo tratamento não são decorrentes de efeito placebo.

A equipe de Monezi começou agora a analisar os efeitos do reiki em seres humanos. O estudo ainda não está completo, mas o psicobiólogo adianta que o primeiro grupo de 16 pessoas, apresenta resultados positivos. “Os resultados sugerem uma melhoria, por exemplo, na qualidade de vida e diminuição de sintomas de ansiedade e depressão”. O trabalho faz parte de sua tese de doutorado pela Universidade Federal do Estado de São Paulo (Unifesp).

E esses não são os únicos trabalhos desenvolvidos com as terapias complementares no Brasil. A psicobióloga Elisa Harumi, avalia o efeito do reiki em pacientes que passaram por quimioterapia; a doutora em acupuntura Flávia Freire constatou melhora de até 60% em pacientes com apnéia do sono tratados com as agulhas, ambas pela Unifesp. A quantidade pesquisas recentes sobre o assunto mostra que a ciência está cada vez mais interessada no mecanismo e efeitos das terapias alternativas.

FONTE: Galileu